quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A arrumação da mesa é essencial...


Quem disse que requinte não faz bem????
A dica de hoje é para a arrumação da mesa de uma forma simples, porém com um toque de requinte.
Arranje os talheres, pratos e copos conforme o número de convidados.
Use um jogo americano vermelho que contrasta com os pratos brancos.
O toque fica para os guardanapos de pano, brancos.
Fica muito fofo!
Experimente!

Não esqueça de um bom vinho!
Sônia Lima Naves

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Eu indico o livro "O amor natural" de Carlos Drummond de Andrade

Uma pessoa querida falou-me sobre este livro... Aí, uma amiga me presenteou com esta preciosidade. Li em uma manhã.É fantástica a descrição de cenas eróticas numa linguagem desnuda, que leva o leitor ao delírio (no sentido. metafórico...)
Obrigada pela indicação deste livro! Ele é uma das fontes inspiradoras para os meus poemas... Um beijo!!!

Leiam e depois me contem!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Sinto muito


Sinto muito
Pela sutileza do meu olhar
Sinto muito
Pelo meu corpo que não vai mais tocar
Sinto muito
Pelo meu coração que não quer pulsar
Sinto muito
Pela lealdade que vai findar
Sinto muito
Pela peculiaridade do meu amar
Sinto muito
Pela reciprocidade vencida
Sinto muito
Pelo desvelo extinguido
Sinto muito
Pelo beijo cessado
Sinto muito
Pelo desamor
Sinto muito
Pela dor
Sinto muito
Por tudo que acreditei existir um dia.

Escrever, minha outra faceta

Sônia Lima Naves

domingo, 18 de outubro de 2009

Eu indico o filme: Te amarei para sempre

Assisti e gostei!
O filme: Te amarei para sempre é do gênero: drama
Diretor: Robert Schwentke
Elenco: Eric Bana , Rachel McAdams
Sinopse:
Henry  (Eric Bana) sofre de uma rara modificação genética, conhecida como sindrome cronologica,que o faz viajar pelo tempo involuntariamente. Numa de suas viagens, ele conhece a pequena Clare (Rachel McAdams), que se apaixona por ele imediatamente. Ela espera, incansavelmente, que este estranho viajante retorne. Até que os dois finalmente se encontram e a paixão começa. Porém, o curso da vida de Clare é normal e quando ela menos espera seu grande amor desaparece, sem data para retornar. A reflexão que o filme traz é que o verdadeiro amor pode resistir até mesmo as barreiras impostas pelo tempo.

sábado, 17 de outubro de 2009

Beijo


Na noite escura e fria
Sua boca entreaberta penetrou a minha
Meu corpo estremeceu
O ritmo cardíaco aumentou
O cheiro de desejo exalou
Seus lábios encontraram os meus
Tocaram-se suavemente
Em movimentos inebriados de gozo
Sua língua buscou a minha
E a tocou sensivelmente
Desnudou nossas almas
Desvendou nossos segredos
Inflamou o nosso corpo
Bocas que combinam
Carícia que reconhece o prazer
É nobre nada dizer e tudo entender

Escrever, minha outra faceta.
Sônia Lima Naves








sexta-feira, 16 de outubro de 2009

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Quero colo

"Quero colo" na voz de Fabio Jr. É simplesmente linda... Na falta do vídeo-clip, aqui está a letra:
Ah! Eu quero colo
Quero colo sim, tipo surpresa
Quero só ter alguém sempre a mesa
Que me olhe nos olhos e sinta
Sinta que eu quero colo
De alguém que me chame
Me chame de amigo
Que me envolva então reclame um sentido
Pra loucura, pra loucura que é a gente se amar
Eu quero colo pra que eu possa ficar feito um menino
Pra esquecer que existe a dor como destino
Do amor que nasce e morre
Porque é assim que deve ser
Eu quero colo, que me acolha e me afogue feito um sonho
Que perceba que eu quero e o que eu proponho
É uma vida ou um momento pra viver

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Traduzir é...

Traduzir é ler  
De uma forma tênue, sem ocasião.
Traduzir é enxergar as entrelinhas
De uma forma límpida, com satisfação.
Traduzir é descobrir os sentidos
De uma forma prazerosa, sem abnegação. 
Traduzir é compreender o imaginável
De uma forma faceira, com emoção.
Traduzir é conhecer o fetiche
De uma forma atenuante, com atração. 
Traduzir é notar
De uma forma prazerosa, com elocução.
Traduzir é compreender a essência  
De uma forma sagaz, sem inquietação. 
Traduzir é atrever-se
De uma forma ousada, sem inclinação.
Traduzir é desnudar aos poucos
De uma forma sutil, com afeição.
Traduzir é desejar o texto do corpo 
De uma forma sensata, com tesão.
 
Escrever, minha outra faceta!
 
Sônia Lima Naves
 
 
 
 
 
 

 

Tradução de texto de Carlos Drumond de Andrade

Atendendo à pedidos de amigos que gostam de Carlos Drummond de Andrade,faço em primeira mão a tradução da carta dele para Cora Coralina, conforme postado aqui em 28 de setembro.
“Querida Cora,
Eu não tenho o seu endereço, mas eu lanço estas palavras ao vento e espero que elas cheguem às suas mãos. Eu admiro e amo você, como uma pessoa que vive em estado de graça com a poesia. Seu livro é maravilhoso, os seus versos fluem como a água do rio, o seu lirismo tem o poder e a delicadeza das coisas naturais. Ah, você me faz sentir saudades de Minas,aí tão perto do seu Goiás! Isto me deixa feliz, saber que no coração do Brasil, há uma pessoa chamada Cora Coralina.

Com afeição e admiração

Carlos Drummond de Andrade”

A tradução é algo que me fascina, pois eu vou descobrindo o texto sutilmente. Aliás, tema legal para um texto poético. Aguardem...

Sônia Lima Naves

terça-feira, 6 de outubro de 2009

DESVENDA-ME!!!!!!!!

EU QUERO.... O QUÊ EU QUERO??

DESVENDOU?????

COMENTE COMIGO.... BEIJOS MIL

Eu quero...

Eu quero Voz
Eu quero Oásis
Eu quero Cafuné
Eu quero Eloqüência

Eu quero Paz
Eu quero Olhar
Eu quero Rir

Eu quero Idéias
Eu quero Nascer
Eu quero Tempo
Eu quero Eco
Eu quero Ilogismo
Eu quero Raciocínio
Eu quero Observar

Eu quero...

Escrever, minha outra faceta.

Sônia Lima Naves