segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Eu indico a leitura de Cora Coralina...

Livros:
1965 -Poemas dos becos de Goiás e estórias mais
1983 – Vintém de cobre
Cora Coralina, uma poetisa goiana, que foi símbolo de coragem e persistência. Começou a escrever aos 14 anos de idade, porém só teve sua primeira publicação, quando ela estava com 70 anos de idade. Ela demonstrou ousadia para uma mulher, em seu tempo, quando escreveu artigos cujos temas sociais denunciava ou falava da mulher. Aos 94 anos ela foi condecorada e, finalmente, reconhecida pelo meio acadêmico, enquanto escritora. Embora que, já em 1979, o renomado escritor Carlos Drummond de Andrade já fazia este reconhecimento, por meio de uma carta endereçada a ela.

“ Dear Cora,
I don´t have your address, but I blow these words in the wind, hoping that it will put them in your hands. I admire and love you as someone who lives in a state of grace with poetry. Your book is delightful, your verse is running water, your lyricism has the power and delicacy of natural things. Ah, you make me miss Minas, so close to your Goiás! It makes us happy to know that in the heart of Brazil there is a being called Cora Coralina.

With affection and admiration.”
Cora Coralina morreu em 1985, mas como ela própria dizia em seu poema:

...He will not die                        ... não morre áquele
Who left in the earth                     que deixou na terra
The melody of his song                 a melodia de seu cântico
In the music of his verses.              na música de seus versos.

Minha outra faceta, ler! Sônia Lima Naves

domingo, 27 de setembro de 2009

E aí, descobriu???

Brincar, minha outra faceta!  Sônia Lima Naves

Sábado: Pretexto para reunir pessoas queridas...


Pernil assado ao molho de ervas:

Ingredientes:
01 pernil suíno pequeno
Alho
Caldo de 03 laranjas
03 tomates
Cebola
Salsa
Orégano in natura
Hortelã
Manjericão
Pimenta vermelha
Sal a gosto

Modo de preparo:
Para temperar, use caldo de três laranjas, salsa, 1 cebola grande, pimenta a gosto, sal a gosto, alho a gosto. Bata tudo no liquidificador, use um injetor de temperos e tempere cuidadosamente o pernil. Deixe descansar na geladeira por um dia, embrulhado em papel alumínio.

Coloque para assar em forno com temperatura branda por cerca de 3 horas.

Enquanto isso, faça o molho de ervas para espalhar no pernil, antes de dourar.

Bata no liquidificador, três tomates, salsa, orégano in natura, hortelã, manjericão (uma porção de cada), pimenta vermelha, um caldo de carne e duas colheres de sopa de azeite.

Retire o papel alumínio, espalhe o molho e volte ao forno brando para dourar, por cerca de trinta minutos. Não esqueça de dourar os dois lados.

Para acompanhamento:

Sirva arroz branco, feijão tropeiro e uma salada de folhas verdes.

Cozinhar, minha outra faceta

Sônia Lima Naves

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Metade de mim!

Um dia, metade de mim se cansou e partiu...
Pensei que seria o meu fim.
Com apenas uma metade de meu cérebro não conseguia pensar,
Com um olho, não conseguia enxergar,
O meu paladar, o olfato e a audição estavam comprometidos.
Não conseguia falar direito.
O meu coração, este, sofreu demais!
Pulsava agonizante querendo sobreviver,
Com apenas um braço, não podia mais abraçar.
A minha mão direita, trêmula, não conseguia acariciar.
Com apenas uma perna, não podia caminhar.
Achei que seria o meu fim.
Eu precisava sobreviver, tinha várias razões para não morrer.
Então, busquei a minha força interior e reagi:
Olhava mais atentamente, cheirava cuidadosamente!
Juntei o paladar com o tato e percebia que esta simples ação aumentava a minha sensação!
Abracei, com a ajuda do coração!
Ousei e acariciei!
Busquei um ombro amigo e meu apoiei,
Chorei, levantei e caminhei!
Eu sobrevivi!

Minha outra faceta: escrever

Sônia Lima, em 23/09/2009

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Lima, limão e pimenta


Desvende o que há em comum entre a lima, o limão e a pimenta!!!

Brincar, minha outra faceta.

Sônia Lima Naves

Comer, rezar e amar

Eu recomendo a leitura do livro: "Comer, rezar e amar" da escritora Elizabeth Gilbert. A essência do livro é a busca da escritora pelas coisas que lhe são caras na vida: o amor, a sobrevivência física e emocional e a comunhão com o sagrado.

Confira e me conte depois.

Sônia Lima

Na voz de Ana Carolina

Ouvi na voz de Ana Carolina o texto "só de sacanagem" de Elisa Lucinda... É lindo e merece ser compartilhado. Ligue o som ! Sônia Lima


video

Salve a primavera


22/setembro/2009

Hoje é um dia fantástico... a primavera chegou! O inverno se vai, levando consigo as tristezas, as melancolias e as decepções. Eis que chega a PRIMAVERA, vestida em pura seda colorida, exalando a mais notável fragrância, uma leve mistura de cheiro de flores do campo, com um toque seco de capim, para inspirar os seresteiros, dar abrigo aos andantes, encantar os monges, instigar o desejo nos amantes, enfeitar, transformar, ser regozijo às vidas oprimidas.
Primavera, alma feminina poderosa que chega mansamente, dona de si, se estabelece, apossa-se e produz os seus feitos. Salve a Primavera!!! Sônia Lima