quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Ao acaso...

Ao acaso,
te encontrei
te olhei
e
te cobicei.
Ao acaso,
me lancei
no teu abraço
e
me tornei um caso.
Te amei.
Amor perfeito,
no leito,
feito
sol e lua.
Nua,
sua
em teu calor intenso,
cheirando à insenso
de amor,
que emana de luz.
Ao luar,
nos amamos,
por acaso.

3 comentários:

Lucilaine de Fátima disse...

Gostoso e romântico! Gosto de ler teu blog... Beijo! Lu

Sonia Lima Naves disse...

Oi Lú,
obrigada e seja sempre bem vinda!
Beijo

Anônimo disse...

UAU