domingo, 28 de fevereiro de 2010

Despida de mim mesma!!!


Não me veja assim,
despida de mim mesma,
entranhada
em meus mêdos,
incompreendida
em minha dor,
subtraída
da lucidez
e
presa
às amarras do destino.
Não me veja assim,
nua de minha alma
e
sufocada pelo grito
de liberdade,
que não produz eco.



Me veja assim...
apaixonada,
equilibrada,
amante,
sonhadora,
vencedora
e
feliz.
Assim sou eu,
ser humano,
ser mente,
semente para germinar o AMOR,
que sou.

3 comentários:

Carlos disse...

Muito bom Soninha...

To precisando fazer isso comigo... eheh


Abraços...

Fogassi

Sonia Lima Naves disse...

Oi Carlos:
Obrigada pelo comentário !
Sônia

Borboleteando sob' lêmures. disse...

Lembrou-me um dos meus...
Não me olhes assim despindo-me de meus medos.. coisa assim...rs
Tua presença me deixa in-segura


Muito bons!!!
In-beijos Moça